domingo, 10 de janeiro de 2010


Bebeu um pouco, chorou um pouco, ouviu uma música em que o cara dizia pra garota que pela manhã ligaria pra ela, chorou mais um pouco, lembrou de algo que havia sentido antes e que era bem parecido com o agora

Bebeu muito, chorou muito, ouviu uma música em que o cara dizia pra garota que, com ele o seu amor estaria seguro, chorou mais ainda, lembrou de algo que havia sentido antes e que era exatamente igual com o agora

Seis e quarenta da manhã, ficou sóbrio, lágrimas secaram, em silêncio, lembrou de uma música em que o cara dizia pra garota ficar bem, apesar dela não ter ficado com ele. Não conseguiu sentir mais nada, até que no rádio toca uma canção que diz que o amor que você dá é o amor que você recebe.

Não concorda com isso, concordando.

Amanheceu.

5 comentários:

dits-dits-dits disse...

Ela podia ter bebido uma tequila, e se jogado num amor vadio,desses de satisfação instantânea ou seu dinheiro de volta. ;)

Bruno disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Bruno disse...

Ou podia ter bebido uma tequila e se jogado da ponte.

Jane disse...

ele queria amor, não a morte ;]

dani disse...

simples e original. gostei.